A primeira edição de 2017 da revista Tecnologística traz ao leitor dados importantes do crescimento das empresas locadores de equipamentos logísticos que estão se informatizando cada vez mais com o objetivo de atender com performance as exigências do cliente. A Dinamik foi citada como uma empresa precursora quanto ao desenvolvimento de novas tecnologias para atender as mais específicas demandas do consumidor, favorecendo mudanças comportamentais e profissionais.

Ao longo da matéria foi citado o Gear, produto exclusivo da Dinamik que garante a conferência em tempo real do checklist eletrônico do equipamento, captando todos os eventos operacionais realizados pela máquina e que se convertem em dados que vão auxiliar no melhor gerenciamento do equipamento.

A tecnologia Gear já está presente em cerca de 50% de todo o parque de máquinas, possibilitando para as empresas do ramo de logística uma solução inteligente e prática para reduzir custos com manutenção, além do índice de quebra operacional, que caiu cerca de 90% desde que o produto foi implantado na Dinamik.

Confira abaixo um trecho retirado da matéria divulgada pela Revista Tecnologística (nº248) em Fevereiro de 2017:

O gestor Operacional da empresa, Márcio Hoffmann, salienta que a Dinamik não se resume a apenas fornecer a solução. “Trabalhamos junto aos clientes e auxiliamos na gestão de informações. Nosso trabalho consiste em marcar reuniões periódicas e ir às plantas para auxiliar na customização dos processo”. Além disso, destaca, a empresa conta com um call center dedicado ao atendimento dos clientes que utilizam a solução Gear. “Não interferimos na operação, esse não é nosso foco, mas monitoramos os dados e realizamos um follow-up para informar os desvios identificados”, afirma.

Os números comprovam a eficácia do trabalho realizado de forma integrada. De acordo com dados apurados pela própria Dinamik, a redução no custo com manutenção, por exemplo, chegou a 60%, enquanto o índice de quebra operacional caiu cerca de 90%. Já a disponibilidade do parque, que sem a tecnologia era de 90%, com o sistema Gear ficou acima de 95%.

Cortez ressalta que o foco da companhia não é oferecer a comodity dos serviços de locação e ser apenas um rental de equipamentos visando o volume. “Nossa meta é agregar valor ao mercado de locação, que julgamos ser carente de sistemas de informação”, analisa. Hoffmann completa dizendo que a empresa transformou suas dificuldades quanto à segurança e à gestão de frota em oportunidades. “O mercado está aderindo às tecnologias em virtude da segurança e da redução de custos. Hoje, ainda acontecem muitos acidentes no mercado. As ferramentas tecnológicas monitoram essas ocorrências, além de melhorar a performance dos equipamentos”.

 

dentro2 dentro1